Fim da parceria Emirates e Fifa

De acordo com o Máquina do Esporte, pela primeira vez a a Emirates haveria sinalizado que a saída do rol de patrocinadores da Fifa teria outra razão que não as constantes de denúncias de corrupção na entidade. Mesmo assim, vale lembrar que não é a primeira vez que escândalos e crises geram a quebra de um contrato de patrocínio. Mas por que uma empresa encerraria o patrocínio com marcas tão fortes?

Simples. Atualmente as empresas entendem a importância de se posicionarem no mercado também quanto a seus valores. Logo, torna-se desinteressante e até prejudicial se associar (ou se manter associado) a marcas sem credibilidade ou envolvida em escândalos.

Vejamos alguns breves exemplos. Há alguns anos, após se envolver em um escândalo Ronaldo Fenômeno teria perdido o contrato com a Tim e, há quem diga que também seu contrato vitalício com a Nike. Por sua vez, seu xará, Ronaldinho Gaúcho perdeu o patrocínio da Coca-Cola quando se apresentou ao Atlético Mineiro ao lado de latas da Pepsi. É completamente compreensiva a opção das empresas acima por romperem os vínculos com os respectivos atletas nestes momentos.

No caso da Emirates, segundo Gary Chapman, um dos principais executivos da companhia, o patrocínio não rendeu o que se esperava. Entretanto, é fundamental lembrar que adquirir uma cota de patrocínio não garante retorno adequado se a ativação de marca não for realizada de maneira eficiente. Principalmente porque eventos e marcas grandes como Copa do Mundo e Fifa também possuem como parceiras marcas fortes como Adidas, Coca-Cola e Visa e que já desenvolvem ações e patrocínios esportivos há mais tempo.

Portanto, a empresa precisa se preparar para enfrentar concorrentes diretos e indiretos. E cabe a seus gestores desenvolver planejamentos e estratégias eficientes em prol garantirem a visibilidade e o retorno desejado. Além disso, a taxa de retorno esperada deve considerar a influência de fatores externos, como a economia mundial.

Logo bpm vertical degradê PARA O BLOG

  “O ESPORTE CONSTRÓI MARCAS!”

Veja na íntegra os artigos os quais inspiraram este post:

Máquina do Esporte: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/falta-de-retorno-com-patrocinio-teria-tirado-emirates-da-fifa_27547.html
Ig: Ronaldo perde patrocínio da Tim
Ig: Ronaldinho Gaúcho perde contrato com a Coca

Imagem Capa – Fonte: 4shared (Divulgação / Adaptada)
Imagem 2 – Fonte: Propriedade BPM Marketing Esportivo

2 thoughts on “Fim da parceria Emirates e Fifa

  1. Lucas Benevides

    Essa informação do Ronaldo ter perdido o contrato com a Nike por causa do programa Medida Certa é falsa. Só olhar a fonte que vcs pegaram, o Sensacionalista é um site que inventa notícias com tom de humor…Era só ler a reportagem que tava explícita a brincadeira

    • Oi, Lucas, muito obrigado pelo retorno.

      Lamentamos a gafe. O erro foi corrigido e até já conversamos com nossa a equipe para ficar atenta a este tipo de detalhe antes das próximas postagens.
      Se possível, gostaríamos de continuar contando com sua participação.

      Cordialmente,

      Matheus Gomes
      Diretor da BPM Marketing Esportivo

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>