E agora, Dagoberto?

Recentemente foi noticiado que o atacante Dagoberto deseja deixar o Vasco da Gama. Emprestado pelo Cruzeiro “Dago” tem sido o mantido afastado dos jogos do Clube. Logo, alguns possíveis destinos tem sido especulados. Entretanto tratam-se de contextos e realidades completamente diferentes!

Os três mais cogitados seriam a liga norte-americana, a árabe e a asiática. Mesmo sendo bicampeão brasileiro com o Cruzeiro, e tendo em seu currículo 5 títulos nacionais (sendo um dos recordistas), o atacante enfrenta mais uma fase complicada, com problemas físicos e há quem diga de relacionamentos no grupo.

Analisando os mercados apresentados, o norte-americano é sem dúvidas o que mais vem crescendo, com grandes contratações e times bem estruturados. Por outro lado o Marketing é um ponto forte em Ligas nas “Terras do tio Sam”, especialmente no que tange a contratação de estrangeiros. E Dago não tem um grande apelo de marketing como as contratações que estão sendo realizadas por aquelas bandas. Falar de suas histórias no futebol nacional talvez ajudem criar algo em torno de sua figura para melhor aproveitamento de sua imagem.

O chamado ”mundo-árabe” é onde o jogador vai ser menos exigido fisicamente, e sem dúvidas conseguiria se destacar na parte técnica, além de ter um bom retorno financeiro já que o mercado é conhecido por pagar muito bem. Por outro lado, o baixo nível técnico das ligas desta região costumam manter os nossos craques longe da memória do grupo técnico da seleção brasileira.

Por fim, a Ásia é um mercado em ascensão como o norte-americano, e conhecido por pagar bem, porém ainda muito novo. A questão é que os times asiáticos tem levado jogadores importantes aqui do Brasil, mas não tem realizado campanhas para valorizar esse fato.Talvez indo pra lá, alguma campanha de rivalidade com outro jogador brasileiro pudesse ser um chamariz interessante para sua contratação e fazer desse mercado uma opção mais viável.

Diante dessas 3 opções apresentadas, a escolha de Dagoberto se baseará em qual é o seu objetivo para o futuro. Um destino o desafiaria mais na parte técnica, outro o daria melhor retorno financeiro e o terceiro é um desafio completo por ser uma liga que está começando a se estruturar e descobrir jogadores estrangeiros. O atacante precisa agora saber qual sua prioridade e a partir daí ir atrás da melhor opção.

Logo bpm vertical degradê PARA O BLOG

“O ESPORTE CONSTRÓI MARCAS”

Por Matheus Gomes & Robert Batista.

 

Veja na íntegra a matéria que inspirou este post: Globo Esporte

Imagem de Capa: og.infg.com.br (adaptada)
Imagem 2: Propriedade BPM Marketing Esportivo

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>